"Que o Senhor vos ilumine, abençoe e vos proteja."

segunda-feira, 9 de junho de 2014

ÉVORA: Exposição “Guerra, Fotografia e Devoção” na Galeria da Casa de Burgos

A Direção Regional de Cultura do Alentejo e a Câmara Municipal de Évora/Arquivo Fotográfico, com o apoio do Exército/Museu Militar e da Confraria do Senhor Jesus da Piedade, inauguraram ontem (3 de junho) na Galeria da Casa de Burgos a exposição “Guerra, Fotografia e Devoção”, que se enquadra no Centenário da Primeira Grande Guerra
A inauguração da exposição foi conduzida por Ana Paula Amendoeira, Diretora Regional de Cultura do Alentejo, que referiu que esta exposição é uma das primeiras iniciativas realizadas em Évora para assinalar o Centenário da I Guerra Mundial, dando ênfase à participação de jovens militares do Alentejo neste conflito bélico internacional.
A Vice-Presidente da Câmara Municipal de Évora, Elia Mira, e o Vereador do Pelouro da Cultura, Eduardo Luciano, estiveram presentes na inauguração, tendo elogiado esta iniciativa e enaltecido a colaboração estreita da Câmara de Évora com a Direção Regional de Cultura do Alentejo para a concretização desta exposição. Salientaram também que a Câmara está disponível para continuar a integrar parcerias com outras instituições, que permitam a realização de iniciativas importantes para a cidade nestes tempos de crise.
Esta mostra pretende assinalar a memória de um período de grandes dificuldades em Portugal, que ao procurar defender o Império foi conduzido à entrada na Guerra, tendo as tropas portuguesas chegado às trincheiras da Flandres em 1917, onde ficaram até novembro de 1918, aquando do armistício.
A exposição foi apresentada ao público presente por Carmen Almeida (Câmara Municipal de Évora) e Ana Borges (Direção Regional de Cultura do Alentejo), que a comissariaram e evidenciaram a particular importância do início do uso da fotografia neste período, que assumiu no futuro um papel fundamental no aprofundamento do estudo da I Grande Guerra, com imagens a retratar exercícios preparatórios, partidas para a frente de batalha, deixadas pelo registo fotográfico de Joshua Benoliel, Judah Ruah e Arnaldo Garcês, bem como de outros fotógrafos anónimos.
Nesta mostra estão expostas fotografias e objetos pessoais dos combatentes e é dado também relevo a ex-votos, então enriquecidos com a fotografia, que soldados e as famílias depositavam nos santuários alentejanos de maior devoção, antes de partir, ou no regresso da Guerra.
Esta exposição está patente ao público até ao dia 25 de julho e podendo ser visitada no seguinte horário: de segunda a sexta - feira das 9:00 às 12:30 e das 14:00 às 18:00.

Sem comentários:

Enviar um comentário